Desafios do eSocial em 2018

O eSocial faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), em 2018 o governo federal finalmente vai disponibilizar o serviço para uso, após diversos adiamentos o eSocial iniciará em janeiro de 2018 para as empresas com faturamento superior a R$78 milhões e em julho de 2018 para as demais.

Imagem: Escrituração Digital

Segundo o site http://portal.esocial.gov.br/ o eSocial é o “sistema de escrituração digital das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, é um projeto do Governo Federal que vai unificar a prestação de informações pelo empregador em relação aos seus trabalhadores (como cadastramento, vínculos, contribuições previdenciárias e folha de pagamento, entre outros), gerido pela CAIXA, INSS, Ministério da Previdência Social, Ministério do Trabalho e Emprego e Receita Federal do Brasil.”

A partir de 2017 o eSocial começou a utilizar o padrão IDG Identidade Padrão de Comunicação Digital do Governo Federal. A Identidade Padrão de Comunicação Digital do Governo Federal é um conjunto de diretrizes, orientações, padrões e modelos a serem aplicados em elementos que compõem a Identidade Digital, como a barra de governo, portais institucionais, sítios temáticos, informativo, redes sociais, guia de serviços, guia de aplicativos e outras ferramentas digitais saiba mais aqui.

Testes e implantação

Em resolução do Comitê Gestor do eSocial nº 09, de 21 de junho de 2017, que determina a disponibilização do ambiente de produção restrita do eSocial a partir de 26 de junho de 2017. O ambiente será disponibilizado em duas etapas: a primeira, entre 26 de junho e 31 de julho de 2017, para as empresas de Tecnologia da Informação (TI); a segunda, a partir de 1º de agosto de 2017, para todas as empresas. Nesse período, as empresas terão a oportunidade de validar a adequação de seus sistemas ao eSocial, cuja obrigatoriedade se iniciará em janeiro de 2018 para as empresas com faturamento superior a R$78 milhões e em julho de 2018 para as demais. Para tanto, está disponível o manual para desenvolvedores, com as diretrizes de uso do ambiente restrito, além do canal de comunicação com a equipe de suporte, para que seja feito o registro das ocorrências reportadas pelas empresas que utilizam o ambiente. Fonte: Receita Federal.

imagem: Mudança nos processos das empresas

As empresas poderão acessar ao sistema do e-social utilizando a plataforma web do Governo no site do SPED ou integrar pelo seu sistema de ERP/Folha de pagamento. O envio das informações atualmente está separado, sendo Caixa Econômica Federal, INSS – Instituto Nacional do Seguro Social, Ministério da Previdência, MTE – Ministério do Trabalho e Emprego e SRF – Secretaria da Receita Federal. Com o eSocial as informações serão enviadas de forma unificada.

Sendo assim, um bom programa ERP / Folha de pagamento evitará dor de cabeça para os gestores, sendo inevitável mudanças nos processos internos e na estrutura do programa utilizado no departamento pessoal, com a necessidade de atualização das informações diárias uma boa estrutura de TI também será fundamental para compor um gestão eficaz, listasse nos equipamentos e serviços os, computadores, que devem ser de qualidade e rápidos, Internet confiável e rápida, rede de computadores estável, rotina de backup e padrão de segurança implantado e revisado. Internet funcional, backups rotineiros e acessíveis para restauração caso necessário dará segurança e evitará atrasos e multas.

Para não ter surpresas revise seu ambiente de TI, uma avaliação dos equipamentos de rede como servidores, switchs, roteadores, storages e nobreaks, avaliação do cabeamento e conectores da rede, avaliação da segurança da informação contra invasões e implantação de procedimentos de troca de senhas pode fazer a diferença para se ter um ambiente saudável e funcional. Fazemos uma avaliação sem compromissos do seu ambiente de TI. Fale conosco.

WhatsApp Fale agora pelo WhatsApp!